*


MEUS BLOGS NÃO TEM FINS LUCRATIVOS.

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

EU PRECISO!



EU PRECISO!

Eu preciso que tua ausência
deixe-me respirar alguma fragrância
que não seja a tua!

Eu preciso escrever teu nome
em meus versos
traçar teu perfil exato
- para que saibas -
jogar todos os meus versos ao vento
para que cheguem até a ti!

Eu preciso sentir
que mesmo algum dia
- que não seja hoje -
mas numa tarde linda de primavera
tu possas descobrir quem tanto
te amou!

Eu preciso chorar baixinho
para que não me escutes agora e
essas lágrimas inúteis não
te venham
a aborrecer...

Eu preciso esconder-me
nas noites frias
antes que já chegue esse dia
e o alvor da manhã
revele esse grande amor!

Eu preciso que quando a ti
for revelado
e o sol romper as nuvens
eu seja apenas uma saudade...
que o vendaval e a poeira levou!

celina vasques  

terça-feira, 12 de agosto de 2014

POR ONDE ANDAS AMOR?



 

Devaneios...
pálida imagem dos meus sonhos.
Alguém ou uma cena ardentemente desejada?
Nebulosa imagem!
Será você?
Por onde andas Amor?
Encontra-se distante do meu olhar,
mas sentido na melhor parte de mim.
Por onde andas amor?
Encanto que me faz sonhar,
à noite, nas estrelas te procurar
Certamente é você...
que possui meus pensamentos,
personagem principal das minhas histórias.
Certamente é você... 
que a cada instante 
está em minha emoção,
como razão para eu viver.
Na Luz que vem você,
a cor do amor é percebida.
Imagem perfeita,
ardentemente desejada,
que dos meus sonhos se faz real.
Certamente é você...
AMOR!

-Lenilce Azevedo-

terça-feira, 29 de julho de 2014

SÓ QUERO FALAR DE AMOR




SÓ QUERO FALAR DE AMOR

Eu só quero falar de amor,
do amor que não se cala,
do amor que verdadeiramente ama.
Quero falar de vida, 
de fantasias,
de super heróis.
Hoje, só quero falar de amor,
de um amor alegria,
que sorri por coisas simples.
Quero falar de sonhos,
de lindos sonhos para viver.
Só quero falar de amor, 
esse sentimento essencial,
que nos põe a flutuar, 
a acreditar em fadas e em duendes.
Só quero falar de flores,
das flores mais exóticas, 
com aromas mágicos, que nos embriagam na primavera.
Hoje, só quero falar de Luz, 
da Luz que vem de dentro e acende um olhar.
Quero falar de romance, 
que em noite de luar envolve os enamorados.
Falar de paixão que explode a alma e tira a razão.
Hoje, só quero falar de amor,
de carícias e beijos,
de toques e sedução.
Só quero hoje falar de emoção,
de sensibilidade e inspiração,
de alegria e poesia.
SÓ QUERO FALAR DE AMOR.

-Lenilce Azevedo-

 —

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Detalhes...




Detalhes...

Detalhes são retalhos
Dos detalhes que a
Vida me guardou

É aquele espelho
Do espelho que
Ficou do amor

A fragância do
Perfume que
Você me presenteou

A data do aniversário
Do calendário que
A data não mudou

Aquele olhos nos olhos
Que tantas vezes
Você me olhou

Das carícias e delícias
Que você fazia no amor
Que não passou

Do ciúme que sentia
Que o meu ciúme
Não atrapalhou

Esse momento de agora
Que outrora também
Insônia me causou

Ter você e você não
Se perder no outro você
Que você me deixou

Sem te ver e ter você
Porque em mim
Você se eternizou

Detalhes são Detalhes
Que ficou e não vai ter fim
Vai fazer você lembrar de mim.

Detalhes...

Marisa de Medeiros

quarta-feira, 23 de julho de 2014

ENFEITIÇADA



ENFEITIÇADA

Tocarei para ti melodias
divinais
com todas as rimas e acordes
e escreverei versos
qual partes harmonicas de
uma partitura musical.

Em cada estação farei poemas
e a cada primavera oferecerei
flores e canções
pra te alegrar
declamarei sonetos...
quero ver um sorriso a iluminar
teu rosto.

Me apaixonei...fui enfeitiçada
estou confusa
ansiosa
o amor me encontrou e é
a mesma estória de sempre
a sensação de tola...
seduzida pela paixão.

Não tenho dormido...
contando estrelas
vigiando
as noites e as madrugadas
para agarrar as manhãs
não deixar que
o tempo passe
e o sibilar do vento
leve essa porção mágica
dos meus sonhos para muito
longe num lugar no qual
nem sei se poderei encontrar-te!

Celina Vasques

terça-feira, 22 de julho de 2014

Um amor quase perfeito...



Um amor quase perfeito...

Eu pensei que o nosso amor nunca acabasse
Os teus olhos eram meu céu, não azul, mas
sim verde da cor do teu olhar.
O teu sorriso era uma cortina que aberta,
mostrava-me um mundo diferente, apaixonante. 
E os teus braços, ah! os teus braços, eram laços 
e me enlaçavam nos mais gostosos abraços. 
Aqueles abraços que diziam tudo por nós dois.
Teu corpo, como explicar?! 
Era algo como se desenhado exclusivamente para o meu. 
Peça feita para um perfeito encaixe, tão perfeito que ao
amarmos o mundo lá fora parava.
E neste momento, eu fechava os olhos e dizia é tão meu
e realmente eu sentia assim, você era o meu mundo.
Como eu te amei!
Era tanto amor, ternura, paixão, querer demais,
talvez até um amor louco não sei!...
Mas eu te amei demais, mais que muito,
eu era completamente maluco por você.
A noite, eu te roubava flores no jardim da praça
e enchia a minha camiseta de flores de todas cores
e espécies e ia ao teu encontro e ao te abraçar, 
e deixar cai-las aos teus pés, lembra-se?! 
Você sorria iluminando minha vida
e nos beijávamos numa troca de lábios ávidos
e eu sorvia teus beijos como um líquido mágico
em uma taça de fino cristal.
Era um amor lindo, que de repente
desmancha como uma brisa do vento que passa
rápido, 
e esmaeceu como areia na ampulheta da vida,
desapareceu me deixando órfão de amor.
Solitário eu sigo a vida, mas a saudade me visita
de quando em quando e me faz reviver
estes momentos de nós dois.
O amor se foi, mas existem mas existem
marcas tatuadas em mim que sempre acordam,
me atormentam um tanto e voltam
a adormecer.

-Joe Luigi-

sábado, 19 de julho de 2014

Não me mandes embora agora....





Não me mandes embora agora....

Ah, como posso partir?
Se sempre nos amamos como dois loucos...
Imolados em louca paixão!
Quero-te tanto... Não posso partir...
Tento libertar-me, mas não consigo...
Se todos os meus sonhos
Começaram no dia em que te conheci?
Lembras-te
De nós nas travessuras das noites eternas
Como num pacto
Envenenando a minha alma
meu sangue agora vive em tuas veias...
Fusão de todas as forças
A minha a tua...
Dormiste o meu sono
Levaste de mim os meus sonhos...
Reinventaste-me
Silenciosa... Perene... Frequente...
Como posso partir?
Se te dei meus olhos... 
Agora só vejo o mundo através de ti!

Celina Vasques
 

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Águas



Águas

Desse oceano, dessa quantidade de águas,
Podem ser mar, salgada.
Podem ser soltas, serem chuvas,
São lágrimas, são claras, escuras...
São tantas, onde navegam embarcações,
Onde choram corações...

Águas barrentas, revoltadas das chuvas
caem em redemoinho revoltoso,
se buscam, se agrupam, são tempestades...
Águas na horizontal, na vertical ,
causam vertigens, causam uma explosão...

Águas que jorram das fontes,
são encantadas, causam uma lentidão
dão asas a nossa imaginação...
Águas que caem em lágrimas,
são belas, são triste...buscando emancipação.

Águas, são em si um conjunto,
é o milagre da purificação...
É o pequeno batismo, mergulho em oração,
Águas, que se escondem nas nuvens,
um palco, uma transformação...
Águas que estão internas, evaporam
e são águas, uma celebração.
Ó águas, que estão agora paradas,
Meu rio, minha breve emoção!

Betânia Uchôa