*

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

ABENÇOADO NATAL PARA TODOS!




Desejo que neste NATAL...

Possamos lembrar dos que vivem em guerra, longe de suas famílias sem vontade própria,
e por eles fazermos uma PRECE de PAZ..

Peço que neste NATAL possamos lembrar dos que ODEIAM
e por eles fazermos uma PRECE DE AMOR.

Que eu possa perdoar todos que me magoaram,
e por eles fazer uma prece de PERDÃO E AMOR.

Quero lembrar só das ALEGRIAS do ano que termina
e dos momentos de AMOR.

Acredito em um mundo melhor com
muita  AMOR,  PAZ !

Peço a   DEUS em oração que nunca perca a ESPERANÇA , e minha SAÚDE  
por muitos e muitos anos de minha VIDA,,.. DESEJO O MESMO PARA TODOS!!!

ABENÇOADO NATAL PARA TODOS! ! 
DEUS NOS PROTEJA SEMPRE TODOS OS DIAS DE NOSSAS VIDAS!


QUE VENHA  2015   CHEIO DE MUITO AMOR , PAZ  E SAÚDE  PARA TODOS!!

- Maria Catherine -


"Num dia qualquer...




"Num dia qualquer...

Quando os sonhos nada forem além
De imaginárias fantasias
Tu lembrarás então, na essência dos devaneios.
De um amor que se perdeu no tempo...
Anseios esquecidos no momento em que partiste...
Porém eu serei sempre a tua memória mais presente e
Sentirás a minha presença
Nas pequenas coisas que tocares...
No perfume de flores que vem
Com a suave brisa que te beija o rosto...
Então, ouvirás apenas o silencio...
Calando as canções
longínquas que falam de amor...
Contemplarás fascinado o brilho das estrelas no céu...
A Cintilar num ecoar de arrebatadas sensações!

celina vasques"

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

A TUA IMAGEM





A TUA IMAGEM

Vejo-te!
A alma transparente
Sinto a doçura do olhar
Tão perto…Tão presente
E não te posso tocar…
Apareceste de repente
Charmoso!
Cheio de encanto…
Chegaste de mansinho
Aproximaste-te lentamente
Transmitiste-me carinho
Chamaste-me de amor
Prendeste-me a atenção
Tocaste-me no interior
No mais profundo do meu Eu
Senti o teu calor…Aquecer-me o coração
Senti o sangue ferver
Tremi de emoção
Senti-me Mulher!
Desejada…Amada!...
Vivi esse momento
Como real…Verdadeiro…
Foi tão natural
Não posso ter sonhado!
Nem quero acreditar…Não é sonho…Não!
Estava bem acordada
Diz-me…Que não foi ilusão

Conceição Carraça

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

SOLIDÃO!





SOLIDÃO!

Sou como a estrela que brilha
na imensidão do firmamento.
Digo, escrevo o que penso
e ainda assim, não sabem quem sou!

Como a estrela no céu,
sou indagada a meu respeito,
mas não compreendem
a minha resposta!

Sou um ser que ama,
que quer ser amada,
que tenta compreender,
e sonha ser compreendida!

Sinto-me só, em meio à multidão,
pois meu mundo íntimo é particular,
indevassado... Só meu, sendo que nele,
não permito invasores, que me roubem a paz!

Sinto-me diferente das outras pessoas,
sinto-me única, especial,
irmã das flores, irmã dos pássaros,
irmã da lua, irmã do sol!

Não compreendem
meu modo de ser...
Assim como não compreendemos
a vida estelar...

Sinto-me única, especial,
amo a todos com igual amor,
amo a vida, amo viver,
mas, às vezes, sinto-me tão comum...

Me desaponto porque espero demais,
não aprendi a amar, sem amor desejar...
Espero ternura, carinho, compreensão,
e encontro dúvida, suspeita...

Sou um ser que se busca e se quer encontrar,
no mundo das artes e no pessoal...
não sei escrever, só sei rabiscar,
penso que amo... Talvez nem saiba amar!

FatinhaMussato

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

LAMENTOS




LAMENTOS

Desço dos pedestais do meu orgulho,
afronto a vaidade que tantas vezes me guiou.
Percebo em minha coragem a existência da covardia,
e lamento que minhas imperfeições, 
feito correnteza nas tempestades de nossa paixão,
tenha te impelido para tão longe nesse mar de lamúrias. 

Desafiei teus sentidos, despertei tua ira,
arrebatei as cortinas dos teus olhos...
As mesmas que ofuscavam tua visão,
quando em momentos de lascívia juravas me conhecer.

Mas, amor...
Eu mesma não me conseguia distinguir entre aquela que era,
e a que desejava subsistir. 

Após acolher tua inevitável partida
velo então o horizonte,
e entre dias e noites, remanesce a espera solitária,
faço do teu retorno minha maior e única ambição.

E aqui, do ponto mais alto da minha saudade,
na esperança de guiar-te,
mais uma vez rumo aos meus braços,
de dia sou o próprio sol...
E a noite, o mais intenso farol. 

Gil Façanha

domingo, 30 de novembro de 2014

TODAS AS POSSIBILIDADES DE AMAR



TODAS AS POSSIBILIDADES DE AMAR

Eu que amo tanto
Tanto já vivi
Tanto já sofri
Tanto resisti
Vivi tanto, de forma tão intensa
Mas tudo de novo faria
Muito mais importante
É ter o que lembrar
É viver um grande amor
Mesmo que depois haja grande dor
Mesmo que haja despedida
Mesmo que depois mude sua vida
Sua maneira de agir
Sua maneira de pensar
Depois de viver um amor como eu vivi
Nada será como antes
Nem as pedras ficarão no lugar ,
Os seixos rolam , deslizam até o rio
Se cobrem de limbo e
Escorregam das mãos
quando se tenta guardá-los
Assim sou eu, mesmo amando tanto
Sou escorregadia, não me deixo laçar
Nem ninguém quero enlaçar
Quero sim, apenas amar...muito amar
Seja na relva, na selva
na lua...no mar
Quero viver todas as possibilidades
De amar

(Vera Helena)
Vitória/ES –

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

O TEU AMOR



O TEU AMOR

Recolho da terra,
o teu amor
Como uma flor despetalada
Que o vento da solidão um dia soprou

Recolho do céu,
o teu amor
Como estrelas que um dia se perderam,
Que a nuvem do desengano um dia levou

Recolho do mar,
o teu amor
Como conchas esquecidas na areia,
Que uma onda traiçoeira afastou

Recolho da minha vida,
o teu amor
Como vida que sem vida está,
Que um dia, em minha alma, eternizou

Lúcia Polonio

domingo, 23 de novembro de 2014

CRONOLOGIA DO TEMPO




CRONOLOGIA DO TEMPO

Ignore a cronologia do tempo
Para não perder o desejo de amar
O coração desconhece medida para o amor
Nele não há calendário... é aleatório sempre!

Não existe mensuração no coração de quem ama
Sou um ser, quase monocular vidrado no amor
Que nunca permite apagar a chama
Que não emudece ante a sinfonia etária

A harmonia contida no viver
Torna-me a mais radiante pessoa
Vivo os momentos eternos e promissores
A dúvida do amanhã, renova o meu agora

Nem sempre sou o que represento
Sou como águia que voa sem medo
Na bagagem trago os segredos
Da vida, a certeza do nada

Diná Fernandes