sexta-feira, 25 de setembro de 2009

BILHETINHO...


BILHETINHO...

Não te direi jamais
quantos dias passei
a esperar por ti...ver o sol
nascer e contar as
horas para poder ver-te
pelo menos passar por mim...
Não te direi jamais
quantas mentiras contei.
até me atrapalhei...
para poder ficar
um instante ao teu lado!
Não te direi jamais
das noites de insonia
muitas vezes a chorar
pois nunca me notavas...
eu era apenas... um
alguém...talvez?
Não te direi jamais
quantos sonhos eu tive
sonhava contigo
abraçava-me
beijava-me
chegava
muitas vezes a ouvir tua voz
meu nome a chamar
e a sussurrar-me
palavras de amor!
Não te direi jamais
vou deixar que o tempo passe
quem sabe um dia
eu possa contar-te
o quanto te amo e
para sempre amarei...
Nesse dia quem sabe
haverás de amar-me?
Nesse dia este bilhetinho
eu hei de entregar-te!

Celina Vasques