sexta-feira, 25 de setembro de 2009

SACODE


SACODE

Sacode a saia e roda
bailando no fio da vida
Afroxa o nó da gravata
e brinda com uma bebida.
Pega na direção
e entra na contra-mão.
Se na curva derrapar
vai valer a emoção.
O vagão que corre o tempo
é sempre muito ligeiro.
Não pisa no breque da vida
e nem fique de passageiro.
Miséria pouca é bobagem
então se farte de amor
Se tá cinza o coração
a gente bota mais cor.
O que vale é o riso na cara
e a vontade de ser feliz
Se o medo te contrariar
a gente mete o nariz!
Se topar com a solidão
faça careta pra ela
Se te fecharem as portas
mete a cara na janela!
Mas vá viver sua vida
Que as farpas a gente sacode.
E aposte todas suas fichas:
Vai ser bom contar com a sorte!

Mell Glitter