quinta-feira, 22 de outubro de 2009

AMOR PRISIONEIRO


AMOR PRISIONEIRO

Preso ao teu Amor
Não sei o que faço!
Eu só sei pensar
Nos teus passos...
E em mais ninguém!
Pois só você tem
Os meus sentimentos.

Por querer-te tanto
Na vida assim
Vivo em tormentos...
Por saber que jamais
Terei em mim
Os teus encantos...

Tu foste como um raio
De chuva forte
Em tarde de verão...
Vinda de tal sorte
Atingiu o meu coração
E se findou!...

Agora, aprisionado
Eu só sei pensar
Naquele passado...
Em que me amou!

Dolandmay