sexta-feira, 16 de outubro de 2009

AMOR... AMOR... AMOR


AMOR... AMOR... AMOR

Tem horas te sinto em vôo de colibri
Em serenas manhãs de primavera
A passear por minha alma como anjos
Por jardins de maravilhosas flores...

Amor... Amor... Amor
Em outras te sinto serpentear
Por minha alma como raios em
Noites tempestuosas...
Rios de larvas... Fogo e dores...

Amor... Amor... Amor...
Seria tu um belo cometa
Que por vezes surge enfeitando
Os céus de nossas vidas?
Sendo apenas isso, um astro
Lindo de se ver...
... Onde é impossível viver?

Amor... Amor... Amor
Quantos poetas se atormentaram
Tentando te decifrar, entender
Séculos de escrita em versos...
Em poesia, quanta pena, quanta tinta
Papiros, papeis, pedra, couro, madeira...
Quantas superfícies marcadas com letras
Quantos símbolos, muita arte...
... Pouco saber

Amor... Amor... Amor...
Já te chamei paixão, desejo, querer
Muitos nomes, outra realidade...

Amor... Amor... Amor...
Hoje só te consigo chamar...
... Saudade

AlexSimas