domingo, 4 de outubro de 2009

DÚVIDAS


DÚVIDAS

Não sei o que houve,
Só sei que sinto medo,
É uma sensação estranha
Uma dor que a minha alma reclama.
Dias amanhecidos solitários,
Desconfianças que chegam aos pedaços,
Difícil decifrar os enigmas da vida,
Mais difícil ainda é viver só sem
Um braço amigo.
Uma angústia que aperta o peito,
Uma vontade de chorar...
Amor que não sei ser perfeito
Medo de tudo não passar de sonho desfeito.
Dúvidas de quem já conhece a vida,
Queria tanto que fossem apenas emoções!
Sonhar um sonho impossível
Amar podendo tirar os pés do chão.
Márcia Rocha