sexta-feira, 23 de outubro de 2009

ENCONTRO


ENCONTRO

tanto tempo te esperava.
tantas vidas te conhecia.
te amava antes, bem distante
no tempo e espaço.
no vácuo da solidão.
nas noites prateadas,
nos dia febris.
tanto amor vivemos.
tantas mortes morremos.
tantos beijos marcaram
nossos lábios, sonhos;
imaginação.
carícias compartilhadas,
rotas traçadas,
rumos dissonantes.
até o encontro;
nem estava pronto;
mas caminhei convicto.
andaste ciente,
que nosso destino
é um só.
vivido a dois
ardentemente,
e depois;
nem me importa
se não houver amanhã!...

Gustavo Drummond