quinta-feira, 22 de outubro de 2009

GAROTA (50) DE IPANEMA


GAROTA (50)
DE IPANEMA

Fala mulher encantada, me conta
o segredo de se possuir tanta graça
e de ser tão imantada, tão desejada!
Os anjos de Eros te doaram à missão
de seres o belo e o eterno modelo,
da bem-apanhada e cabal sedução.
A sensualidade em ti transborda
e mesmo que involuntariamente,
está no seu eu, ser tão formosa,
e está no meu eu, te ambicionar
tão afetuosa e profundamente.
Se o poetinha ainda fosse vivo,
teu vizinho seria e irado como era,
ao te avistar passar, aquele danado
mil gracejos versais te mandaria.
Todavia, mesmo sendo ele
meu grande e eternal divo,
contra ele eu me insurgiria:
Vira essa boca santa que encanta
para outra, Magno Poeta Vinícius,
essa garotinha de 50 já é minha!
Tu, minha menina-madura,
és uma ilha encantada,
cercada de sensualidade
e amor por todos os lados.
És a veraz rubrica da libido,
do fogo ardido, da graça serena.
És a fonte da máscula tentação,
que aflora glamourosa e fogosa
no corpo espiritual e físico
desse seu bardo fascinado
e apinhado de emoção.
Viva tu minha apetitosa.
Viva Vinícius!
Viva a boêmia e
lírica Ipanema!
Olha que coisa mais linda mais cheia de graça é ela menina
que vem e que passa, seu doce balanço a caminho do mar...?.

Antônio Poeta