quarta-feira, 28 de outubro de 2009

NAMORADO


NAMORADO

Aquele que me faz rir,
do sonho, da vida.

Quem perturba o vazio,
repele o silêncio,
das horas que batem
precisas.

Vibro feliz,
vivo intensa!

São apenas instantes
que ficam insistentes!
lembrando tua presença.

Quando vais
rio sozinha,
às vezes,
choro a saudade.

Brinco com teus sinais,
apago a sombra do medo
me envolvo no perfume
que flutua no ar.

Pego um livro
bebo a poesia
vejo teu rosto
suave que me olha
parece fotografia.

São enredos
do meu dia
na ânsia da espera
de nos teus braços habitar.

Soninha Porto