quarta-feira, 28 de outubro de 2009

POETA SONHADOR


POETA SONHADOR

Aquieta-te minha alma
silencias coração!
Sou sonhador, e dos sonhos vivo
Sou poeta amador.
Metade de mim está contigo
Outra metade, com os sonhos se vai
Viver pra mim é puramente uma viagem
Portanto não queira trazer a realidade,
dela não quero saber,
e não saberei
Esqueço aqui outras duras verdades
De sofrer, também não quero entender,
E não entenderei
Teu grito è tão agudo e insistente
Porém não vai me comover
A vida, já me ensinou a ser displicente
A não escutar lamentos ou choros,
De alguém como tu, alma carente!
Seguirei meu rumo, meu caminho
Sem de ti prestar atenção
Escreverei os meus devaneios
e deixarei fluir os mundos
Onde habita a minha ilusão
Sou assim, poeta amador,
sonhador
Nos sonhos eu vivo, deles viverei
Fugindo pra sempre da realidade
Onde criei meu mundo, e lá, eu sou Rei.

Mara Laurentino