segunda-feira, 5 de outubro de 2009

SOU ÚNICA


SOU ÚNICA

Sou única comigo,
compondo poucas falas,
sinônimo de liberdade
Deixo a voz fugir
para ser usada num poema
soprado aos ventos disseminados
Minhas certezas abalam-se
no descanso cavado
pelo meu próprio exílio
e mesmo ciente aos olhos,
o sigo!

Conceição Bentes