terça-feira, 6 de outubro de 2009

TE OLHAR


TE OLHAR

Foi bom te rever, sentados eu e você
Te olhando nos olhos, relembrando um viver
Me contive ao extremo pra não me declarar
Mais uma vez o amor que sinto em meu ser
Te olhando chorei, sem você perceber
É que o coração aprendeu a chorar e se esconder
Chorei de alegria, chorei de prazer
Chorei por te imaginar, feliz em me ver
Lembrei dos momentos que retratam poesia
Lembrei do primeiro encontro que aconteceu naquele dia
Um beijo roubei, sem você perceber
Não foi um beijo dado, daqueles molhados
Hoje foi um beijo sublime, foi beijo sonhado
Mas não consegui o que o coração quis dizer
Não deixei sair de mim e chegar até você
Mas a alma tocada, pela emoção sentida
Foi no abraço que dei e falei, na hora da despedida
Você não notou, nem ao menos escutou
É que falei com meu coração baixinho ao seu
Ele eu tenho certeza que sabe que o meu é seu
Por isso ele guardou meu coração dentro do teu
Você é um presente que Deus me deu
Mas não disse nada
Mas queria dizer
Mas achei melhor ficar assim
Sonhei que estava sonhando
Que no sonho pedia
Por favor, volta pra mim
A resposta meu coração já sabe
Que não será nessa passagem
E que você iria dizer
Me desculpe poeta, eu não poder escolher

Jorge Luiz Vargas