terça-feira, 6 de outubro de 2009

UMA PINTURA


UMA PINTURA

Vago pelo mundo
sem esperanças
nem lembranças
com meus temores
e aflições
prazeres e lamentos
dispersos da vida!
Inventei um amor
que não existia
simplesmente acreditei
um dia que sabia o segredo
de minha essencia!
Mas, eram frutos de
minha imaginação
das minhas carencias
da solidão de
meus dias vazios
e das noites sem carinho!
Finjo ser eu
mas o meu eu não é
verdadeiro
como posso existir...
porque eu existiria?
Se sou apenas uma pintura
dependurada na parede
de uma grande sala fria
onde pintaram cores de dias
que não voltam mais?!

Celina Vasques