sexta-feira, 13 de novembro de 2009

AMOR... LOUCO AMOR


AMOR... LOUCO AMOR

Assim como a semente precisa do solo,
E o solo precisa da semente,
Eu preciso de ti.
Tu és a massa que repõe as minhas forças,
O terreno que arei,
E o trigo que plantei...
Este amor é mais forte que eu;
Embriaguez de vinho doce,
Veneno bom, canção nos ruídos do mundo;
Meu único som.
Eu preciso de ti
Assim como um pé de jequitibá,
Que precisa do sol,
Para em fotossíntese estar
Eu preciso de ti,
Porque sou você e você sou eu...
Quisera eu viver entregue ao seu amor,
E você entregue ao meu...
Viver o abraço de corpo e alma
Que você ainda não me deu.

Áurea Nunes