sexta-feira, 11 de dezembro de 2009


ESQUEÇA-ME

Machuca-me.
O meu sorriso que sangra,
rolando cada gota a toda hora,
eu vivo,em uma paisagem, sem flores,
e desprovidas de aromas.
Eu guardo a imagem do teu rosto,
Que oculto, no meu universo,
sem fisionomia.

ESCUTA -ME

Eu vivo na minha obscura agonia,
Sem sombras amargura, concreta,
eu sofro, em minha escura dor e agonia.

Olha-me sinta-me, estou passando,
de sombras e fantasias.
E vejo seu reflexo em toda esquina,
e vivo, revendo retratos e bilhetes,
na mesa do meu quarto, como prova,
de um passado,tão recente.

Perdoa-me, á estrada é muito longa,
triste e comprida.
Pois finjo que estou bem, estou abatida,
á perfurar, meu espantalho coração.
Escuta-me, meu caso e bastante delicado,
espero esquecer-te mais breve ainda.
Vou partir pra bem distante,
diga como vai passado?
Saudades á desgastar meu coração...

Marina Nunes