terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Meu amor!


Meu amor!

Quando tuas mãos em vão procurar pelas minhas
e não mais as achares...
E seus lábios macios sentir a falta dos meus lábios
E quando seu doce olhar não mais me achar
e não mais me encantar...
e na tua estrada da vida eu não mais me perder
Tu sentiras saudades minhas, Amor meu...
Eu sei que sentiras...
E o teu coração, chorara de saudades minhas
porque nas tuas matas, tu não ouviras mais
o melodiar dos pássaros,
nem o afago suave do vento,
Nem o doce aroma das flores...
Não meu amor! Não sentiras...
Nem as tuas asas ganharão a altura do universo
e nem a tua boca sentira o doce sabor do meu amor.
Eu sei meu amado...
A lua vira me dizer
Que tu sentirás, muitas saudades minhas,
saudade desta fada flor.

maria luz