segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

BÚSSOLA EM MEU PEITO


BÚSSOLA EM MEU PEITO

Aprendi a contornar a rocha
Levo comigo a bússola no meu peito
Assim desvio meu caminho da fúria
O vento é poderoso que torna as paisagens
Diferentes a cada nova rajada
A fúria passa o mar se acalma
Mas a rocha esta lá.
Aprendi a desviar dela
A dor e os arranhões no casco do meu barco
Concertei e sempre que for preciso darei vida a ele
Tenho capacidade de criar minha rota
Sempre que é preciso
Sou uma duna!
Mudo eu!!!
Também não posso esquecer-me da manutenção da bússola
Ela sempre vai estar preparada para grandes caminhos
O vento é imprevisível
Eu não!

Adriana Leal