quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

De Noite


De Noite

De noite eu fico sozinha
Te recordando pensando em você
Lembrando chamando
Querendo te ver

De noite sem ter o que fazer
Me pego com o desejo de amar você
Preciso entender e saber o porque
Que tenho a esperança de te pertencer

De noite eu fico tão triste
Tenho medo até de enlouquecer
Mas o que é que eu posso fazer
Se até de noite não sei te esquecer

De noite te vejo em meus sonhos
E sinto o meu corpo colado ao teu
De noite mesmo que em sonho
Preciso sentir você sendo meu.

SÔNIA LOPES