sábado, 30 de janeiro de 2010


Oi, vem cá!

Oi! Venha cá, me dê um abraço
não quero um abraço comum
quero um daqueles que falam com a gente
que falam por si só.

Não precisa me dizer nada, nem uma palavra
apenas fique comigo assim...
As batidas de nossos corações se misturam
me dirá tudo que preciso ouvir.

Me dirá que não preciso ter medos
que você és metade de mim
que somos feitos um para o outro.

Aperte-me, ao senti-la saberei
que levará todos meus temores.
Um abraço como o nosso, não precisa de palavras
dirá tudo por nós!

Meu amor , como dizia Balzac;

"Um amor quando existe não acaba jamais
só tende a aumentar. "

Assim, quero te amar!

Joe Luigi