quinta-feira, 28 de janeiro de 2010


Pensei e Pensei

Fechei os olhos e voltei ao passado
Vi que me apaixonei com loucura
Errei! E amando chorei, sofri, e perdi.
Depois, amei outra vez, desta
Com lucidez amor solene, e calmo,
Consciente, terno, compreensivo
Com o prazer da renúncia
E do perdão,
Assim foi o amor verdadeiro
Benévolo, doei-me
Mas também sofri, chorei,
Continuei amando, e amando,
Entendi enfim que o amor
É constituído em bases firmes
Como rocha,
E nada vai à baixo por nenhum
Motivo,
A felicidade não é completa
Temos momentos felizes,
E só
O resto a vida e o amor vence.

Menduiña