sábado, 23 de janeiro de 2010

SOFRENDO...


SOFRENDO...

Meu sofrimento não diminuiram
meus pesares...
sempre vivi a vida deixando as dores
como males passageiros...

Foram tantas as pedras...muitas...
pedras no meu caminho...
- caminhos tortuosos -
mas apesar de tudo cada dia
que amanhecia e a cada
por-do-sol nascia a esperança
e fazia deles um poema...
escrevia versos...

Achava que a vida me pertencia
amava o mar com suas ondas a
quebrarem nas areias
das praias...

Deslumbrava-me com os
campos floridos
- lindos campos -
e a tudo isso eu chamava de
momentos felizes!

Meu coração queria o melhor...
minh'alma sempre debruçou-se
para viver grandes amores da vida
e fraternais...

Não entenderam...
não quiseram entender...
sempre condenavam-me por algo
que não havia cometido...
e mesmo com minha vontade de
sempre fazer o melhor


....minhas lágrimas não foram
respeitadas...e a minha incessante busca
pereceram ....no fim da estrada!

celina vasques