quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010


Fé...

Vou colorir meus dias com cores vivas
mesmo que o meu céu esteja cinzento
Vou conversar com as minhas roseiras ainda em botões
Contar para elas histórias doces e felizes
Vou sorrir para as açucenas e cantarolar com os pardais
E quando as primeiras chuvas derem sinal
meus jardins já estarão regados e alimentados
pelas águas da fé e da esperança.

Arnalda Rabelo.