sábado, 27 de fevereiro de 2010


MÚLTIPLA IDENTIDADE

Às vezes tento fugir
dos meus próprios personagens
na tentativa de restaurar
a minha identidade.

Mas é inútil,
porque não consigo
ter a sabedoria
de distinguir uns dos outros,
pois sempre vou embora
com retalhos de desconfianças.

Tudo volta pro começo
e essa rede de incertezas
vai desfilando brandamente
pelo meu ser.

Queria, quem sabe,
calar a voz da dúvida
e deixar fluir a razão
mas ando temporariamente
desativada de emoções
dos personagens que eu mesma criei.

- Marlene Gomes-