quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010


Pessoas raras

Pessoas entram,
Se hospedam,
Saem de sua vida.
Portas sempre abertas
Alertas a todos os sons
Horas marcadas
Ou adiadas
Mas, inevitáveis
Nem todos que chegam
São bem vindos
E os que se hospedam
Toleráveis ou insuportáveis
E os que se vão
Fazem falta
Às vezes, já vão tarde.
Mas há os que chegam,
Se hospedam
E não se vão,
São aqueles que
Possuem um lenço
Sempre a mão,
Um ombro como consolo
E um sorriso
Que te levanta do chão
Com um abraço forte
Mesmo que distante
Desfaz a solidão
E lágrimas brotam
De contentamento
E faz aquecer o coração.
Palavras são desnecessárias
Por serem mútuos os sentimentos
Tudo se sabe um do outro
Perfeita sintonia!
E quem diria
Que nos dias de hoje
Pessoas assim haveriam?
São eles que fazem
"Amanhecermos" a cada dia!
Amigos... Irmãos por opção.

Rita Encinas