segunda-feira, 1 de março de 2010

Eu mulher...


Eu mulher...

Cigana errante
Peregrina das estradas da vida.
Muito andei...
Chorei cantei
Errei acertei
Feliz infeliz
Alegre tristonha
Vi dias azuis, outros cinzentos
Vi lindas noites com luar e estrelas
Outras pura negritude
Tive sonhos esperanças
Ilusões eu vivi
Já amei fui amada
Hoje, não sei mais nada
Belas noites passei
Quase não acordei,
Belas madrugadas,outras pura insônia
Já corri pelos campos floridos
Hoje não corro mais
Na relva macia dancei
Deitei e sonhei.
Mais como pássaro eu vôo
E no infinito me escondo.

- TEREZINHA C WERSON -