segunda-feira, 17 de maio de 2010

Enfim... Você...


Enfim... Você...

Foram tempos a fio...
De uma busca alucinada
Saudade que data de outras vidas
Enfim, o meu sorriso... Reencontrei-te...

Ah!... Como esperei por este momento...
Estar contigo novamente depois de tanto tempo
Poder te abraçar, te beijar, tocar o teu corpo
E sentir o pulsar acelerado dos nossos corações

Feliz por ver que ainda conservas aquele teu sorriso
Pueril, em lábios encantadores que sempre me seduziram
Doces lábios, sabor de mel, sabor do nosso amor eterno
Do amor na leveza do ser, o mais puro, o mais conectado

Serás sempre a minha rose rosa, a mais linda entre todas
De pétalas delicadas, perfumadas, acariciando minh’alma
Sempre te amei, como nunca imaginei poder amar alguém
Tens em mim o amor maior, o único capaz de fazê-la feliz.

Ricardo G Denunes ® 2102A3
© Proteja os direitos autorais