sábado, 7 de agosto de 2010

Estou só...


Estou só...

Assovio uma linda canção
enquanto as lágrimas que já não
consigo ocultar rolam em minha face
para desaguar em meus lábios...
qual a angustia do teu silencio
aos meus reclamos!

Estou só...
olho para o céu com a alma e o
coração partidos
e na beleza do luar manuscrevo
melodias e tento compilar em versos
falando das estrelas e do meu amor esquecido!

Com os acordes da canção
volto a assoviá-la
- para além da vida -
um vento frio que passa gela meu corpo
e arrepia...
O Mar somente a luz da lua o ilumina
enquanto suas ondas quebram na beira da praia
qual soluços de amor e dor...

Estou só...completamente sozinha!

celina vasques