sexta-feira, 19 de novembro de 2010

SEU JEITO DE ME AMAR


Vem com instintos selvagens.
Com alma árida e pura,
Repousa-se em minha alma.
Faz de meu peito teu alento.
Sente em meu conforto tua paz.

Abraça-me como santuário teu.
Escrevendo-me versos teus.
Fazendo de mim sua eterna tradução.
Fazendo de seu esboço a pura paixão.

Faz-se de meu corpo tua morada
Querendo minha alma ser conquistada.
Alegra-me a cada gesto teu.
Mostrando-se o seu lado, Orfeu.

Faz de mim sua rainha.
Querendo enfeitar minha alma.
Coroando-me com seus predicados.
Fazendo-se de você um bom amado.

Não repousa suas palavras,
Ao dizer sobre suas intenções
Seu murmúrio felino..
Que junto a mim caminha sobre a relva.
Vem caminhando sobre a melodia mágica
Do tempo, tornando-se a mim o teu complemento.
Não se cansa de querer me agradar...
Esse é seu jeito de me Amar.

A Flor de Lis.