domingo, 26 de dezembro de 2010

DESAPEGO


É preciso criar dentro de nós um processo de desapego; um processo filtrado de abrir mão daquilo que não nos faz bem, mas também e principalmente daquilo que nos faz bem. Trata-se, na verdade, de um simples processo de aprimoramento e crescimento pessoal, um processo necessário de desapegar-se de coisas, pessoas, paisagens, lugares e, com isso, de sobreviver com o mínimo necessário e existencial. Um processo de desapego para lançar fora toda carga que nos atrapalha em nossa jornada. Porque um dia aprendemos que somente nós mesmos desenhamos nossa história e traçamos nosso destino, somente nosso livre arbítrio nos conduz por dias quentes e coloridos, bem como por noites frias e sombrias. Porque um dia aprendemos que durante a nossa vida... muitos tesouros só serviram para nos naufragar e que muitas pessoas só serviram para tentar nos matar afogados no mar da vida.

Adriano hungaro