domingo, 26 de dezembro de 2010

Que brilhem...


Todas as estrelas no
céu fazendo o tempo passar.
Que brilhem todos os olhares
enquanto tento me encontrar.
E que a força do amor seja
um cotidiano nos meus
dias criando raízes.
Sim...
E que se faça brilhar na
minh’alma um novo
amor sem razão ou
diretrizes.

Que venha brilhante...
Há... E que me faça reluzir.
E que brilhe mais que o sol apagando
este passado de nuvens
tumultuosas em que vivi.
Que cubra... Sim!!
Como lençol de seda ou
manto de prata este grave inverno
que no meu peito se fez chuva.
Sem amor envelheço sem amor eu
me perco, sem amor sou
só algo mais.

Que brilhe e me encante...
Sou pássaro ofegante qual formula
de amor se faz flor verdadeira
da terra brotando e nasce feliz.
Que brilhe ao meu lado...
Sem questionar a distancia jamais.
Traga-me o paraíso ou Oasis de paz.
E ao sentir triste ao ouvir uma melodia...
“Lembre-se que sou EU sua poesia”.
E comigo brilhe...
Bastante.

Marisa Torres