quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Vem meu amor não demora.


Vem...
Perfumar nossas manhãs
com cheiro de rosas,
gosto de fazenda cheirinho
de maçã e frutas saborosas!
Há vem...
Fazer oferendas a tua
deusa do amor!
Vem ofertar ao sol se por como
alimento pra alma entre
beijos roubados
com delicadas
romãs.

Vem fazer
de mim tua taça...
Qual líquido transborda
inquieto de infusão apurada e
se faz o teu ato de graça.
Vem ser minha coroa
ao qual sou fiel...
Faz-me de rainha que
te faço alteza.
Vem ser todo o meu céu...
Vem tomar o espaço
que é da mãe
natureza.

Vem não demora...
Faz de mim tua amante.
Tua estrela cigana teu
talismã ofegante.
Vem... Faz de mim teu ritual.

Mas sem demora!
Que tal?

Vamos...?
Fazer de nossas
vidas sol fundindo-se
com estrelas?.
Vamos levar todos os
rios rumo as cachoeiras?

Vem não importa como:
Só não esquece minhas rosas
vermelhas.

Marisa Torres