segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Volta! coração


Coração vaga sozinho, sem alento!
De dia alheio, mas a noite, flutua!
Em busca de vida, rumo ao firmamento,
Segue flutuando, dando voltas na Lua!

Segue, nesta louca viagem, nevoeiro,
Que te cega, sem destino, e desmonta...
Esse quebra-cabeça, te marcou inteiro
de amor, uma paixão, de ponta a ponta.

Cavaleiro andante, a procura, um louco!
Nos desvarios de amor, longe de mim,
nesta vida tão curta, pois amar é pouco,
se demora, chega antes de nosso fim.

Deixo meu ser leve, como pluma,
sem medo, sem vazio, brilho de cristais,
vai, te ensino o caminho, uma flor perfuma,
volta, rápido, veloz, ou não chegues mais!

Betânia Uchôa