quinta-feira, 10 de março de 2011

DE VOLTA PARA MIM


DE VOLTA PARA MIM

Se meu corpo tremeu de frio
é porque busquei o relento
deixei meu porto seguro e
procurei as tormentas

Se fiquei sem abrigo
exposta as tempestades
é porque fui fraca
pra nao resistir a insanas vontades

Se pelas madrugadas sozinha
longos prantos derramei
foi porque fui insensata
e numa ilusão embarquei

Se a solidão me fez sofrer
e sangrou meu coração
é porque segui uma estrela
que seguia uma constelação

Se agora estou em paz
é porque das ilusões emergi
fiz o caminho de volta
rebusquei o meu passado
pra entender minha historia
juntei meus pedaços e me refiz

JuliaBrito