sexta-feira, 8 de abril de 2011

Como fugir?



Como fugir?

De algo tão doce
que funde meus sentimentos e razão?
Como fugir de alguém que já conhece
as mais ocultas fibras do meu ser?
Daquele que amo e que já
não tenho mais o que esconder...
Como fugir de quem já fez ninho
no meu coração?
Dê-me uma razão e não saberei
mais como viver.

Daquele que em mim desfruta
até a alma completando-me como mulher.
Do teu olhar maroto desejando-me e pedinte
qual o olhar de um garoto?
Daquele que me esgota o tempo
que me reabastece a cada amanhecer.
Como fugir de você que deu vivas ao amor
dando sentido ao meu ser?

Como fugir de algo que
necessito e necessita de mim?
Que sugue cada palavra minha
ditada porque escrevo para ti.
E meu momento é o hoje...
E se houver amanhã escreverei
novamente.

Marisa Torres