terça-feira, 19 de abril de 2011

TU ME QUERES, EU TE QUERO!



E depois da tempestade
Veio a brisa da verdade
Veio o sonho por sossego
Veio o braço do aconchego

E é por isso que te falo
É por isso que te escrevo
Eu te quero... sim te quero
Nessa história eu te mereço

E eu escrevo o que desejo
Entre nós é verdadeiro
Nem só parte, nem metade
Nos queremos por inteiro

Em abraços o sossego
Para nós não há segredo
Para nós não há mistério
É um caso muito sério

Tu me queres, Eu te quero!

Adriano Hungaro