terça-feira, 17 de maio de 2011

A FELICIDADE
























Ontem a Felicidade bateu a minha porta
Eu abri, ela entrou, procurou um lugar
Aconchegou-se, fez sua morada
Sem pressa de ir, resolveu ficar

Tornei-me sua amiga e confidente...
Ela não se afastou quando eu chorava
Não se envergonhou se de repente
Uma grande gargalhada eu soltava

Inseparáveis nos tornamos
E esta amizade verdadeira aos poucos
Em amor foi se transformando
Ela me conduzia em passos firmes
Cada vez mais e mais para longe
Da saudade, da lágrima, da magoa
Da tristeza e da desilusão que antes habitava
em meu coração!

Em lindas noites, lá ela estava
Levando-me aos mais lindos sonhos...
Fazendo-me viver, sonhar e amar!

Fantasiou-me, pintou-me com as cores do arco-íris
Apresentou-me a esperança, as realizações
E se tornou minha companheira
Por muitos dias e noites...
Até que você apareceu e a dividiu comigo!

Esta mesma felicidade foi grande o bastante
Para nós dois, ensinando-nos
A amar verdadeiramente!

Como amei essa tal Felicidade!

Um dia, você resolver partir
E a levou consigo...
Nunca mais sorri e a tristeza conheci!

Hoje vivo com a saudade, o desamor
As lembranças e as mágoas que ficaram
Por ter aberto a porta e deixado você
Levar desta morada a minha
Felicidade!

Gena Maria