sábado, 7 de maio de 2011

Mãe!























Mãe!
Cheiro suave que perfuma nosso
Horizonte aonde quer que estejamos.
Luz que ilumina nossos caminhos,
Afugentando a solidão.

Ama e perdoa sempre com doçura
Acolhendo no seio familiar todos
Aqueles que sejam desabrigados.

Apascenta os seus, mas também os
Que não o são, sempre com o amor e
Carinho. No seu lar, sobre a mesa,
Alimenta todos quantos nela se sentar.

Suas súplicas chegam á Deus de forma
Singela, com cheiro suave, fazendo com
Que Deus inclina seus ouvidos e com
Urgência acolhe seus pedidos.

Seus braços abraçam o filho perfeito,
E estendidos alcançam também o filho
Pródigo. Nas suas lágrimas, está a sua
Fortaleza, através desta rocha, o mundo
Se redimi das suas más acções.

Paz, amor, união, graciosidade são as matérias
Que te representam, sua presença é feita de pequenos
Milhares de afectos que se espalham pelo solo que
Te recebe.

Á você mulher, avó, mãe, tia, irmã, filha,
Cunhada, ou simplesmente menina-mulher
Aqui deixo a minha eterna gratidão.

Gleidston César.