domingo, 31 de julho de 2011

O teu amor me acompanha


O teu amor me acompanha

O teu amor deixa rastro nos caminhos por onde eu ando,
a tua marca está em todos os lugares,
assim eu não posso te esquecer.
Sinto que já passou por aqui;
e tudo me faz lembrar que eu preciso voltar
quanto mais longe eu fico, mais sou castigado:
o coração dói com saudade, me faz chorar, tudo lembra você:
o seu cheiro as cores, as flores, as pessoas, as feições,
o que é belo, o que é feio, as cenas dramáticas,
as que me fazem chorar, as que me comovem,
as que me fazem rir, tudo me alerta, chama a atenção,
que eu preciso voltar para junto de ti.

Quando amanhece você aparece,
como o sol, a mostrar a sua beleza,
o seu esplendor, raiando seus brilhos,
mostrando-me que está sempre presente a onde quer que eu vá.

E sem o meu querer,
como o vento vem me tocar, falar,
fazendo-me lembrar do nosso amor,
que é hora de voltar.

Mesmo que eu adormeça, você sempre me encanta,
ofusca os meus olhos com o brilho das estrelas,
e a inebriante luz do luar que me ludibria,
levando-me para onde quer que você vá.

Com os teus argumentos eu não posso lutar,
o amor é mais forte do que eu,
e todos os caminhos levam-me até você,
e não existe força maior que o amor,
por isso em qualquer lugar eu posso me encontrar
é só deixar o meu coração descansar parar de procurar,
voltar para junto de ti para ter paz, alegria no coração,
porque sei que sempre esteve aqui, está junto de mim,
e que me ama, é só deixar que me ame.

Cláudio D. Borges.