quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Hoje...queria rosas nas minhas mãos

Hoje...queria rosas nas minhas mãos

Hoje...queria rosas nas minhas mãos...estrelas no meu olhar
Palavras de amor no meu corpo...leves como pétalas de veludo
Hoje...queria andar à deriva no teu desejo...no teu (a)mar
Mas vem a noite...veste-se de grito num abraço tão profundo

Hoje não quero poemas...quero tocar o céu...no infinito voar
Quero repousar ternamente...entre as nuvens o meu cansaço
Entre afagos meu amor...seca os meus olhos cheios de mar
Hoje...meu amor...quero que sejas o olhar onde me enlaço

Hoje...queria uma voz murmurando ao meu ouvido ternamente
Palavras de amor...escritas no olhar...dedilhadas na minha pele
Hoje não quero rimas nem poemas...queria ser tua docemente
Queria apenas envolver-te nos meus doces braços de mulher

Hoje...queria calar a poesia...hoje queria apenas falar de amor
Queria inventar-me...inventar-te...prender-te nas mãos vazias
Hoje...apenas hoje...queria no silêncio esconder a minha dor
Soltar as palavras que no meu corpo gritam nas noites frias
.
Hoje...queria morrer e renascer...hoje queria ser rosa em botão
Queria voar além de mim e do tempo...queria ser o amanhecer
Hoje queria gritar todos os silêncios...escritos no meu coração
Queria hoje meu amor...num doce olhar...em mim te prender

Hoje...apenas hoje...queria sentir o calor da tua voz...a ternura
O tempo dentro do teu olhar...a tua mão presa na minha mão
Hoje queria apenas...o meu corpo ardente no teu...doce loucura
Queria hoje...apenas hoje meu amor...ser um instante de paixão

RosaMaria