segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Lágrimas.


Lágrimas.

No silêncio da Alma,
A incansável busca da compreensão.
Um dilema entre sentimentos,
Que explodem no coração.

O aperto no peito se instala.
Tristeza? Alegria?
Coragem? Covardia?


As palavras tornam-se ausentes.
Lágrimas se fazem presentes.
Deslizam sobre a face,
Nos lábios suavemente, encontram abrigo.

Um grande amor?
Alguém do passado?
Deixado de lado?

Ou um amor presente, e de tão intenso,
Inexplicável é a sensação.
Que lágrimas faz rolar,
Quando ele está no coração,
Invadindo e preenchendo a alma,
Aprendendo a cada vez mais Amar...

Lágrimas! Doces lágrimas.
Que aparecem sem aviso,
Banhando a Alma de emoção.

Entender?
Não!

Apenas sentir, deixar acontecer...
Este momento silencioso – gracioso.
O delicado encontro entre ambos:
Suas lágrimas
Com seus lábios.

Autoria
Gênice Suavi