quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Preciso, mas não quero esquecer...


Preciso, mas não quero esquecer...

Como faço para esquecer, se tudo olho e busco me faz lembrar você? Em que corpo minha alma está? Já cansei de dizer ao coração que lá não é mais seu lugar. Deixa estar, dizem que o tempo se encarrega de acalmar, vou acreditar, há um fio de sonhos em mim, não posso deixá-lo se apagar assim.
Vivo -ou penso que vivo- cada segundo do meu dia, nessa pura nostalgia, onde cada hora é você, onde tudo que procuro de alguma forma me faz te querer. A duvida já corrói a sanidade, já não sei se resta alguma na verdade...
Me ensinou a amar e amar todo tempo, Agora, quem me fará esquecer ?!
Se viver sem amor pode até parecer,
mas em nenhum momento da vida isso é viver! Existo então, inteira afundada nesse sofrimento... Resta um pedido, uma culpa, um grito, um lamento: -Amor, volta me ensina te esquecer... Mesmo que muitas vezes pareça; eu não existo sem você!

Anna Carvalho