sábado, 1 de outubro de 2011

O amor sempre vem


O amor sempre vem

Amor sempre vem,
Num piscar, sem pensar,
Como um vento a te tocar.

Um pouso de olhar, um sorriso,
Uma sintonia que faz o coração disparar.

Um jeito diferente,
Um rosto expressivo
Até numa palavra,
Num toque, coisas tão simples,
Uma emoção, uma lágrima,
O amor sempre chega,
Sem a gente esperar.

No aroma de alguém,
Nos traços que são escritos de uma vida,
De luta de amor de paixão,
A gente se emociona se apaixona,
Parecendo ler, ver, sentir,
O que há no outro coração.

O amor sempre vem,
Às vezes do céu, do mar,
Da natureza não existe precisão,
O amor simplesmente está...

O amor vem e está em todo lugar,
Basta ser sensível, olhar com sinceridade,
Com amor, com carinho, como o coração, Que o amor sempre vem,
Basta aprender a olhar.

Cláudio D. Borges.