quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Obstinada querença...


Obstinada querença...

Quero tanto...
Sair de mim e ser quem quiser
Pular a corda da vida
Esquecer qualquer ferida
Brincar de gente grande
Sonhar na roda gigante
Ter uma cama florida
Quero tanto...
Ver meu amor passar
Burlar o apressado tempo
Jogar-me toda ao vento
Saltar em rodopios
Pintar de ouro meus fios
Dormir até cansar
Quero tanto...
Não lembrar-me de nada
Ficar apenas parada
Soluçar de tanto riso
Andar na beira do abismo
Cochilar na tua calçada
Quero tanto...
Lamber chocolate quente
Ser por vezes delinqüente
Ver as fadas dançando
Sentir você respirando
Dentro da minha mente
Quero tanto querer
Querer de maneira louca
Ver você me querer
Saber o que eu posso ser
Ter você na minha boca

Ka Santos