sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Teus olhos me alimentam...


Teus olhos me alimentam...

Meu medo é que teus olhos não me vejam
e que sozinhos não me procurem
esse medo inóspito
escorre em mim
como chuva ácida
que não fertiliza
e sozinha, evapora...

Temo enormemente que te esqueças
que minha alma está na tua
refém de teus caminhos
plantação de minhas flores

No azul de teu céu
eu revivo
e calada persigo
esse olhar que me alimenta
e faz trilar minhas cores

Por isso, prometa-me
que sempre que uma nuvem venha
ou que o sol se assombre
procurarás em teus sonhos
aqueles olhos que moram nos teus

Os meus...

Ka Santos