domingo, 7 de abril de 2013

ROMPENDO FRONTEIRAS



ROMPENDO FRONTEIRAS

Passeio sobre a areia molhada, olhando o horizonte.
Arrasto o meu vestido na água da praia à saida da ponte
A espuma bate-me nos pés trazendo-me lembranças
Tempos que já lá vão, brincadeiras de crianças.
O sol ainda espreita a manhã,mas já me acorda os sentidos.
Caminho sem direcção, dou as horas, minutos como perdidos
E vou ouvindo a melodia que as ondas me transmitem
Batendo nas rochas onde gaivotas voando em círculos assistem.
Queria beber amor e entrar em devaneios
Queria emergir em teus beijos e soltar meus anseios
Mas encontro-me só parada no tempo.
Tanto amor para dar e tão só neste momento.

Celeste Leite