terça-feira, 7 de maio de 2013

AMOR QUE NÃO MORRE

 
 
 
AMOR QUE NÃO MORRE

Hoje o meu pensamento viaja com os deuses.
Olho o infinito em silêncio, sentindo o vazio perdido em mim.
Não receio a vida, mas tem dias em que não me encontro.
Observo com intensidade a beleza das aves que voam de encontro ao meu olhar.
Voam em bandos circulando o meu espaço querendo dar brilho aos meus olhos,
Querendo que eu lhes responda com um grito de libertação, que apague pra sempre as minhas lembranças más do meu coração.
Veio até mim uma dessas aves pousando-me na mão, cantando-me ao coração belas melodias de outros tempos.
Regressei por breves momentos ao passado de quando permanecias ao meu lado, quando o mundo era só meu e teu.
E nem só por um instante fiquei triste porque sei que ainda existe algo muito bom nos nossos corações.
Assim como a água da nascente nasce pura e transparente assim é o meu amor estando tu ausente.

Celeste Leite