domingo, 18 de agosto de 2013

Admito:



Admito:
Eu sou o problema!

Por amar demasiado,
Por confiar em excesso,
Por sonhar acordado
E por deixar
O meu sentimento expresso.

Confirmo:
Eu sou o problema!

Porque a razão
Vira desilusão.
O amor
Torna-se desamor,
A confiança
Tropeça na desconfiança
E eu, querendo ou não,
Continua a bailar só nesta dança.

Aceito:
Eu sou o problema!

Por saber que há coisas
Que nunca mudam
E mesmo tendo essa noção,
Não mudo em relação
Ao que não muda.

EU SOU O PROBLEMA!

RP/Rogério Carreira
Lisboa