quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Sem você...



Sem você...

Encho-me com o vazio de sua falta
Em busca da alegria, a tristeza me abraça.
Então caminho léguas sem sair do lugar,
Buscando te encontrar, onde você nunca esteve...

Assim, vão-se os dias
As horas, nem as percebo
Perdido nesse tempo que não passa
Vou existindo sem sossego.

Existir foi o que restou
Depois que me vi sem você
Se não vejo seu sorriso,
Não entendo o viver...

Fulvio Ribeiro