sexta-feira, 4 de outubro de 2013

O tempo mostrou-me



O tempo mostrou-me

Um dia quem sabe,
Quando o vento mostrar a direção,
Encontrei em teu sorriso uns dos meus sonhos,
Pois quantas e quantas flores nasceram 
Sem que eu pudesse apenas dizer:
Eu amo você?
E não peço, nem pergunto onde te encontrar.
Talvez esteja com medo.
Faz muito tempo, que o tempo mostrou-me...

Um dia quem sabe, ou quem sabe um dia,
Quando ouvir sua voz,
Meu coração novamente
Peça o que no passado não pude dar.
E sei que mostrei o melhor de mim,
Em alguma porta, sem enganos,
Despertou por algum tempo,
Mas novamente adormeceu.

Ouso falar de amor,
Por isso olho. Procuro.
Corro pra esquecer. Caminho pra lembrar.

Em cada pagina uma história:
Algumas belas, outras tristes.
Livros e mais livros.
Guardados. Apagados.
Os mais belos. Levo comigo.
Canções que venho compondo através do tempo.
O tempo mostrou me...

Um dia quem sabe,
E quem sabe esse dia está chegando.
E quando chegar: estarei pronto.
Não apenas pra ser amado,
Pois ser amado é fácil.
Difícil é retribuir.
Entregar-se sem medo,
Num amor puro e verdadeiro.

Autor: Anderson Gouvêa