terça-feira, 12 de novembro de 2013

É amor de verdade




É amor de verdade

Há uma saudade que não sei de onde vem
E existe um grito calado que quer explodir,
Permanece uma magia aqui e muito além
E o meu coração pulsa feliz só por ti existir.

Gostaria de minutar diferente, não consigo,
A saudade é tão real isenta de toda fantasia
O grito quase foge a garganta, mas prossigo
E o meu coração habituou assim em poesia.

E com os versos eu falo dos meus segredos
Ainda que espalhados por ai: lerão poemas,
Neles eu destravo todas as minhas algemas.

E assim é minha vida amando-te loucamente
Sem saber por que, essa resposta nem existe
Nesse sentimento toda sinceridade consiste.

ღRaquel Ordonesღ
Uberlândia MG